Planejamento de Caixa

Posted on

Qual a importância para a sua empresa?

Na hora de administrar um negócio e fazê-lo prosperar existem muitos passos fundamentais e itens que devemos gerenciar. Um deles é o planejamento de caixa. Apesar disso, muitos empresários não sabem exatamente como ele funciona e nem qual é a sua importância.

Se você também tem dúvidas sobre esse assunto e quer saber como gerenciar melhor o seu negócio, continue a leitura desse texto.

O que é o planejamento de caixa?
O planejamento de caixa, também conhecido como planejamento de fluxo de caixa, nada mais é do que a diferença entre o valor recebido e o valor pago em caixa, durante determinado período de tempo.

Para que ele seja eficiente, é indispensável que você tenha um controle completo das finanças da sua empresa, projetando também a entrada e as saídas futuras, além do saldo futuro nessas datas.

Isso pode ser feito por meio de uma projeção de vendas, ou seja, a receita que você espera obter em determinada data. Para isso, é preciso que você conheça muito bem o seu negócio, tendo uma ideia realista das entradas e saídas usuais.

Para um bom planejamento de caixa, você terá de considerar todos os tipos de transações como:

  • Vendas à vista
  • Vendas à prazo
  • Vendas de ativos
  • Aumento do capital
  • Operações financeiras
  • Pagamento a fornecedores
  • Pagamento a funcionários
  • Despesas de vendas
  • Compra de ativos
  • E demais entradas e saídas.

Qual a importância do planejamento de caixa?
Com todos esses dados em mãos, você terá muito mais informações sobre o seu negócio. Com um bom planejamento de caixa você poderá:

  • Identificar qual é o caixa mínimo de segurança que você precisa ter para continuar operando, protegendo a empresa em situações de crise e em momentos mais turbulentos;
  • Prever, planejar e estimar empréstimos, através do conhecimento prévio das necessidades do seu caixa, melhorando as possibilidades de negociação com os financiadores e, com isso, conseguir taxas mais vantajosas;
  • Planejar investimentos de maneira segura, analisando o seu planejamento de caixa e sabendo exatamente qual será o impacto dessa decisão no saldo dos próximos meses;
  • Renegociação de contratos, mediante a projeção do seu saldo, evitando necessidade de empréstimos ou comprometimento do seu caixa de segurança;

Como fazer o planejamento de caixa?
Todo planejamento de caixa sempre irá partir de um saldo inicial – aquela quantia disponível no caixa no momento. Esse valor não leva em consideração os ativos que serão recebidos, sendo somente o dinheiro presente na conta. Então, você deverá:

1)  Registrar
A base mais usual de todos os planejamentos de caixa é a planilha, onde se registram todas as entradas e saídas. Anote o saldo inicial no começo do dia e vá registrando todas as entradas e saídas de dinheiro.
No dia seguinte, você reduz as despesas da receita do saldo inicial e, assim, obtém o saldo operacional, que deverá ser somado ao inicial e irá resultar no saldo acumulado.

2) Projete
Vá completando a planilha com os dias que estão por vir. Considere as despesas que você sabe que estão por vir (como o aluguel, as contas mensais, os custos de produção, o pagamento dos salários e dos fornecedores, os impostos, os gastos administrativos e outros) e faça também a projeção de vendas.

3) Atualize
Conforme os dias forem correndo, vá atualizando as linhas da planilha com o seu saldo efetivo. Assim, você terá um controle se o seu planejamento está de acordo com a realidade ou se você precisará fazer ajustes.

4) Automatize
Visto assim o planejamento de caixa parece bastante trabalhoso, não é mesmo? E, na verdade, quando feito todo manualmente ele pode ser mesmo. Mas, hoje, já existem vários sistemas online de gestão que permitem automatizar todo esse processo, facilitando o seu dia a dia e melhorando o seu controle de vendas, de despesas e também o planejamento de caixa mensal.

Gostou dessas dicas sobre planejamento de caixa? Ainda tem alguma dúvida? Deixe-nos um comentário!